Cerca 1000 famílias de Goiânia recebem chaves da casa própria em mais duas entregas de moradias do Governo de Goiás

 

Goiânia ganha mais dois residenciais, que vão abrigar 420 e 496 famílias de baixa renda. Com mais esta ação, o Governo de Goiás ultrapassa 1.500 famílias beneficiadas na capital com moradias em dois anos, fruto de parceria com o governo federal, entidades e construtoras. Foram investidos na construção desses empreendimentos R$ 84 milhões, dos quais R$ 11,32 milhões de aporte de recursos do Estado


Mais 916 famílias de Goiânia vão comemorar o Natal e entrar em 2021 com a alegria de um grande sonho realizado, a conquista da casa própria, em dois residenciais que foram entregues nesta manhã (21/12) pelo governador Ronaldo Caiado, em parceria com o Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) e Caixa Econômica Federal. Acompanhada pelo presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Lucas Fernandes, a agenda começou com a entrega das chaves para 420 famílias do Residencial Jardim das Oliveiras, projeto iniciado em 2009 com a aquisição do terreno pela Associação Vida Nova e concluído ao longo dos últimos dois anos e meio, graças à parceria do Governo de Goiás, que aportou mais de R$ 3,8 milhões para a construção dos apartamentos que beneficiam famílias com renda de até R$ 1,8 mil, em sua maioria.

A primeira família a receber as chaves das mãos do governador Ronaldo Caiado no Jardim das Oliveiras, representando as outras 419, foi do jovem casal Thayany Félix, 19 anos, e Délcio Lima, 25 anos. Ela do lar e ele lanterneiro, com renda bruta de R$ 1,2 mil vão pagar prestação de R$ 120,00 em financiamento de 10 anos e sonham com um futuro de prosperidade e crescimento pessoal. Pais de Arthur Félix, de um ano e meio, os dois planejam aumentar a família. “Pretendemos ter mais um filho e adotar outro. Agora com um apartamento nosso ficou mais fácil, sempre acreditei que ia conseguir minha moradia aqui. É uma vitória grande demais, para um casal novo como nós. Muitos deram conselhos para desistirmos disso. Mas persistimos e conquistamos nossa casa”, contou Délcio, que pensa em investir o dinheiro que antes ia para o aluguel nos estudos. Ele faz curso de tecnólogo em Gestão de Segurança Pública e a esposa quer voltar a estudar. A família está pagando aluguel R$ 420 em uma moradia com outras três no mesmo lote. “Agora é preparar a mudança. Estamos aguardando só a liberação do cronograma de mudança”.

Localizado na região Oeste de Goiânia, o Residencial Jardim das Oliveiras conta com toda a infraestrutura instalada para dar qualidade de vida às famílias, com rede de água, esgoto, asfalto e iluminação pública e equipamentos públicos educacionais, de saúde e segurança. São 33 blocos de apartamentos (de quatro e três pavimentos), com quatro apartamentos por andar, composto de dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço, distribuídos em 43,78m2. O apartamento 103 de um dos blocos é a primeira casa da vida de Antônio Pereira Salgado, 76 anos, que não tem família e vive sozinho desde que veio da roça há muitos anos. “A roça foi acabando e as pessoas mandadas embora. Vivo sozinho e Deus. Gosto muito de trabalhar. Faço tudo na minha casa, arrumo, lavo, passo e cozinho”, disse o aposentado, que deixa um aluguel de R$ 400,00 para pagar uma parcela de R$ 80,00 de financiamento. Recitando o início do Salmo 23, ele levanta as mãos para os céus e agradece. “Primeiro Deus, que não deixou me faltar nada. Isso é uma grande conquista. Vou viver muito bem aqui”, afirmou confiante.

Mãe solteira de três filhas, a aposentada Sebastiana Aparecida Neves, 61 anos, disse que não dormiu à noite de tanta ansiedade para receber as chaves de seu apartamento no Residencial Jardim das Oliveiras e deixar no passado um histórico de vida difícil. Trabalhando desde os 12 anos como faxineira, passadeira e lavadeira, ela criou as três filhas e agora sonha com uma vida mais tranquila na aposentadoria. Ela vai morar no residencial com a filha Kamila Kiara, de 37 anos, que é cabeleireira. “Quero tudo bonitinho. Móvel planejado quando puder. Mas agora, só com minha cama e pronto. Moro no quintal do meu irmão, em um puxadinho. Nem dormi de noite de tanta agonia e com vontade que esse dia chegasse logo. Estava há nove anos esperando pela construção da minha moradia, que finalmente chegou”, comemorou Sebastiana, que vai pagar parcela de R$ 120,00.

Foram investidos pela parceria R$ 37 milhões na construção do residencial, com contrapartida do Governo de Goiás de R$ 3,88 milhões e os outros R$ 33,3 milhões do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS) do governo federal, operacionalizados pela Caixa Econômica Federal. A entidade proponente do empreendimento, Associação Vida Nova, que congrega pessoas que participam do movimento de luta pela moradia, destaca que as famílias já foram selecionadas e aprovadas pela Caixa no início da construção. O financiamento será em 10 anos, com parcelas que variam de R$ 80,00 a R$ 200,00, correspondente a 10 por cento da renda familiar. 

Representante do ministro de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, o coordenador Geral do Departamento de Produção Habitacional da Secretaria Nacional de Habitação do MDR, Breno Molinar Veloso, anunciou que o programa Casa Verde e Amarela está na fase de regulamentação e logo irá para sanção presidencial. Destacou que foram feitas modificações na proposta original e que está contemplada a produção subsidiada para famílias de baixa renda que tem as entidades como proponentes, a exemplo do Residencial Jardim das Oliveiras. A Caixa Econômica Federal foi representada pelo gerente de Rede Evandro Narciso e o gerente de Habitação da Regional Sul Valcedir Vicente Rosa.

O Governo de Goiás conseguiu avançar muito com os programas habitacionais na atual gestão, segundo o presidente da Agehab: “O governador Ronaldo Caiado determinou que resolvêssemos todas as pendências e avançássemos com a construção de moradias e entrega de escrituras, que é uma prioridade da gestão. Ele garantiu o aporte de recursos necessários para o programa, o que nos permitiu avançar muito com a contratação de moradias para execução e entrega até o final da gestão”, salientou Lucas Fernandes, citando que já são quase 5 mil moradias em construção. “É uma alegria muito grande chegarmos a esse momento de entrega das chaves, vencendo inúmeros obstáculos para cumprir a nossa missão, que é a de realizar o sonho da moradia para milhares de famílias que dependem da mão do Estado para conquistar esse direito”, frisou Lucas Fernandes.

O tesoureiro da Associação Vida Nova, Adilson Santos da Silva, lembrou que a luta pela construção desse residencial no Jardim das Oliveira vem desde 2009, quando adquiriram o terreno. Com a aprovação do empreendimento pela Caixa e a entrada da Agehab na parceria, a construção começou em 2018, sob responsabilidade da Construtora Brasil Central. De acordo com normativas do antigo programa federal Minha Casa Minha Vida, substituído pelo Casa Verde e Amarela, 90% das famílias beneficiadas têm renda de até R$ 1.800,00 e os outros 10% até R$ 2.350,00. “São famílias que precisam muito de apoio para conquistar a casa própria. Essa parceria governo federal e Governo de Goiás, com Agehab, foi fundamental para a realização do grande sonho dessas famílias que lutam há anos por moradia”, frisou.

Residencial Porto Dourado


Depois do Jardim das Oliveiras, a comitiva do governador Ronaldo Caiado seguiu para o Residencial Porto Dourado, localizado na região Sudoeste, saída para Aragoiânia. Destinado a famílias com renda da faixa 1.5 do antigo programa Minha Casa Minha Vida, atual Programa Casa Verde e Amarela, o valor da prestação do financiamento fica em torno de R$500,00. O subsídio estadual no valor de R$ 15 mil por unidade foi fundamental para que a auxiliar de serviços gerais Marinalva de Paiva conseguisse adquirir a moradia.

 Ela paga R$ 400 de aluguel por um barracão de três cômodos, mesmo valor que vai pagar de prestação. “Eu nunca tinha procurado uma casa para comprar, porque sabia que teria que pagar uma entrada muito alta. Quando eu soube que tinha parceria do governo federal e estadual, isso me deu coragem de tentar. Entrou o governo federal, o estadual, mais um pouco de FGTS que eu tinha, e a prestação ficou exatamente do valor que eu tenho condições de pagar. É o melhor presente de aniversário e de Natal que eu poderia receber”, revelou Marinalva, que completa hoje (21/12) 38 anos. Ela vai morar no apartamento com o filho João, de 7 anos. O menino não vê a hora de aproveitar a área de lazer do condomínio, que conta com piscinas adulto e infantil, campo gramado, academia, churrasqueiras, playground e praça de ginástica com muro Fit Wall.  

O governador elogiou a qualidade da área de lazer e os espaços amplos entre as quadras. “O padrão da obra é realmente superior, que vai dar qualidade de vida para que essas famílias possam construir um lar e se motivarem para construir um ano novo de muita prosperidade”, revelou o governador. Ele disse que sabe que a demanda por moradias continua e o Governo de Goiás vai continuar investindo na área. “O trabalho da Agehab está mostrando resultados positivos, não parou durante a pandemia e vai continuar levando moradia a quem mais precisa. Vocês são vitoriosos, deram um passo importante na vida, pois moradia garante paz e estabilidade”, disse Ronaldo Caiado.

Os 496 apartamentos estão distribuídos em 31 blocos, em uma área de aproximadamente 80 mil m2. Cada unidade habitacional conta com 46,28 m², com 2 quartos, banheiro, sala de estar e de jantar conjugadas, área de serviço e uma vaga no estacionamento. O investimento total no empreendimento foi no valor de R$ 51,2 milhões, sendo R$ 7,44 milhões do Estado, por meio da Agehab. “Estamos fazendo moradia com qualidade e dando condições para que essas famílias possam ter um lar com dignidade. Nada é mais importante para um pai ou mãe de família do que saber que seu filho tem um lugar seguro para reclinar a cabeça à noite. Aqui ele poderá crescer com saúde e segurança”, afirmou Lucas Fernandes. 

A primeira etapa do Residencial, com 496 apartamentos, foi entregue em agosto do ano passado. O Porto Dourado está sendo construído pela Vila Brasil Engenharia, empresa do Grupo Toctao. O empreendimento contará com três etapas, com um total de 1.408 apartamentos. A última está em construção.

A profissional de educação física Jordana Franklin, 24 anos, e o representante comercial Yuri Estêvão, 27 anos, estão encantados com a qualidade da moradia e da área de lazer. Foram oito anos de casados morando de aluguel e sonhando com a chegada deste dia. “Esta oportunidade facilitou bastante. Na planta, a gente não tinha ideia de como iria ficar. Quando entramos, ficamos impressionados com a qualidade. Muito melhor do que a gente imaginava”, revelou a mãe dos meninos Josué, de 7 meses, e Joaquim, de 3 anos.

O costureiro Tiago dos Santos, 27 anos, e a dona de casa Caroline Vaz, 28 anos, pais de três filhos, vão sair do aluguel de R$ 450 para pagar prestação de R$ 500. “Essa ajuda do governo foi muito importante, porque a gente já tinha tentado comprar antes, mas ficava até desanimado com o valor da prestação e da entrada”, destacou Tiago. 


Avanços da habitação

O investimento total nos dois residenciais entregues hoje pela parceria Governo de Goiás e Caixa é da ordem R$ 84 milhões, com aporte de recursos do Governo de Goiás de R$ 11,32 milhões. Com mais estas duas entregas, já são mais de 1.500 famílias beneficiadas com casa própria pela atual gestão em Goiânia. 

Em todo o Estado, já são mais de 4 mil unidades habitacionais entregues pelo governador Ronaldo Caiado nos municípios de Nova Veneza, Bonfinópolis, Barro Alto, Valparaíso, Anápolis, Goiânia, Guarinos, Luziânia, Cidade Ocidental, Porangatu, Planaltina, Mozarlândia, Córrego do Ouro e Santo Antônio de Goiás. Já foram liberados pela gestão Ronaldo Caiado R$ 46 milhões para Agehab bancar as contrapartidas do Estado nas parcerias com o governo federal, os municípios, as entidades e as construtoras. 

Esse aporte de recursos garantiu a retomada de obras paralisadas, concluir e acelerar as que estavam em execução, a exemplo dos residenciais Porto Dourado e Jardim das Oliveiras.

 

Fotos de Sérgio Willian 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.