Famílias de Valparaíso recebem 474 moradias do Governo de Goiás

Histórias de sonhos com a casa própria, como da enfermeira Maria Barbosa, de 35 anos, tornam-se realidade em entrega realizada na segunda-feira na cidade. Investimento na construção de apartamentos em quatro residenciais do município do Entorno do DF é de R$ 47 milhões, em parceria com o programa federal Casa Verde e Amarela. Governo estadual, por meio da Agehab, chega a 1.224 moradias concluídas somente em Valparaíso. Região tem prioridade para investimentos, com 2.423 famílias beneficiadas

Há cerca de 15 anos, um sonho de independência se iniciou para a enfermeira Maria Barbosa, de 35 anos, e ele se concretizou nesta segunda-feira (13/09). Moradora de Valparaíso de Goiás, Maria é uma das representantes de famílias beneficiadas na entrega de 474 unidades habitacionais na cidade, que receberam suas moradias em solenidade realizada pelo Governo de Goiás. As chaves foram entregues em mãos pelo governador Ronaldo Caiado, que acompanhado de autoridades – entre eles o presidente interino da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Luiz Sampaio – que estiveram no residencial Mabel V. A solenidade concretizou a realização do sonho de muitas trajetórias como a de Maria.

Empregada doméstica, enfermeira que acaba de colar grau na faculdade, Maria vai entrar para uma nova fase de vida. Vai deixar o aluguel e ingressar na carreira com a qual sempre sonhou. “Estou pronta para entrar no mercado e sair de um aluguel de R$ 600, que divido com minha irmã”, diz. Até então, ela custeava gastos com moradia com serviços domésticos prestados à mesma família há mais de 10 anos. “Ainda estou sentida de deixar esse trabalho, mas chega um momento em que a gente precisa buscar novas realizações”, almeja Maria, que planeja uma vida melhor. “Assim com este apartamento, acredito que a gente não pode desistir dos nossos sonhos.”

Parte importante dos sonhos de Maria, a casa própria, foi conquistada graças ao programa habitacional do Estado de Goiás que possibilitou para que as parcelas de um financiamento habitacional, junto à Caixa Econômica, coubesse no orçamento dela. Para a construção das unidades, o Estado entrou com contrapartida de R$ 15 mil por unidade habitacional para as famílias habilitadas no programa estadual de moradia, com renda de até três salários mínimos. O valor ajuda a viabilizar o financiamento do imóvel pelas famílias, de forma que cobre ou reduz o valor da entrada, assim como abaixa a quantia que deverá ser paga nas prestações.

O financiamento junto à Caixa é feito em até 360 meses, com valor médio da parcela de R$ 480. Cada moradia do residencial conta com 44,77 m² na unidade padrão e 47 m² no apartamento térreo. Os empreendimentos possuem vaga de garagem, acesso social com guarita e playground. Embora não tenha crianças e por enquanto não tenha planos para filhos, Maria gosta de ideia de área de lazer. “Valoriza”, reconhece.

Contrapartida

Os apartamentos construídos em Valparaíso em parceria entre o governo federal, pelo programa Casa Verdece Amarela, e o Governo de Goiás, por meio da Agehab, estão distribuídos em quatro residenciais: Golden Park VII (60 unidades habitacionais), Golden Park IX (60), Monte Sião VII (114) e Mabel V (240). Ao todo, foram investidos R$ 47 milhões, sendo mais de R$ 7 milhões de recursos estaduais.  “Se não fosse a contrapartida do Governo de Goiás, dificilmente, a pessoa que está adquirindo a casa teria como adquiri-la. Isso inviabiliza a condição de pagar as parcelas e, como tal, não teria direito à casa própria”, ressaltou o governador Ronaldo Caiado.

 

Para ele, a entrega das moradias reverte a tributação estadual para o cidadão e promove justiça social. “São R$ 7,1 milhões que o Estado arrecadou em forma de imposto, que estamos transferindo para todas as famílias que são proprietárias aqui”, frisou. Explicou ainda que nas regiões onde as pessoas fazem o convênio com a Caixa, o Estado de Goiás dá a contrapartida de R$ 15 mil a R$ 20 mil em cada casa ou apartamento. “Em localidades mais vulneráveis, construímos e entregamos casas de graça”, completou.

O presidente interino da Agehab, Luiz Sampaio, destacou que as obras estão sendo entregues “graças à união de forças” em várias instâncias da administração pública e enalteceu a liderança do governador neste processo. “Essa é a determinação do nosso governador: que seja levada dignidade, por meio da moradia, às famílias que sonham em ter sua casa própria construída ou reformada. É isso que o governo está levando: qualidade de vida aos quatro cantos do Estado”, defendeu.

Início de vida

Uma vida melhor que as dos próprios pais é o que espera o casal formado pela monitora escolar Clara Beatriz Sousa e o barbeiro Matheus Castro, ambos de 22 anos, que vai se casar no final do ano. “A gente quer fazer do jeito tradicional: entrar para o apartamento só depois da festa”, diz Matheus, que prevê mudança em janeiro, depois de uma cerimônia planejada dentro dos conformes permitidos pela pandemia. “A gente espera uma vida nova e muita felicidade”, projeta Clara, que se diz realizada por já conseguindo alcançar o sonho da casa própria no início da vida. “Tem muita gente que consegue só mais tarde ou nunca”, pondera ela.

Já com o filho Lorenzo, de 2 anos e meio, o casal formado pelo pedreiro Adeilson Oliveira, de 25 anos, e pela autônoma Emilly Elizabeth, 27, também prevê um bom futuro pela frente na casa própria. “Hoje a gente vive com a minha sogra e agora vamos ter nosso próprio espaço”, comemora o pai. Hoje eles vivem no Gama, uma das “cidades-satélite” de Brasília, onde está a casa da avó de Lorenzo. “Não é muito longe daqui, aí a gente pode continuar contando com a ajuda da minha mãe”, antevê Emilly.

Por determinação do governador Ronaldo Caiado, a Agehab intensificou os investimentos na região do Entorno do DF com objetivo de enfrentar o histórico de abandono vivenciado em gestões passadas. A região contava com um dos maiores déficits habitacionais do Estado, sem investimento proporcional à demanda.

Até o momento, o Governo de Goiás já entregou 1.224 moradias em Valparaíso. Em toda a região do Entorno do Distrito Federal, foram construídas e distribuídas 2.423 unidades habitacionais, sob investimento de R$ 216 milhões, sendo R$ 35 milhões do Governo de Goiás. Em todo o território goiano, o Estado também beneficiou mais de 5 mil famílias, desde 2019, com a entrega de 5.257 unidades habitacionais distribuídas em 17 municípios: Goiânia, Valparaíso de Goiás, Anápolis, Bonfinópolis, Guarinos, Luziânia, Cidade Ocidental, Porangatu, Nova Veneza, Barro Alto, Planaltina, Mozarlândia, Santo Antônio de Goiás, Córrego do Ouro, Senador Canedo, Morrinhos e Campo Alegre.

O investimento total para construção das moradias entregues foi de R$ 426 milhões, resultado de parcerias firmadas pelo Estado com o governo federal, os municípios e as entidades. O investimento estadual foi no valor de R$ 74,9 milhões.  Outras 7.699 moradias estão em andamento em parceria com o governo federal e os municípios, ultrapassando R$ 900 milhões de investimento com recursos estaduais, federais e municipais.

Mais 4.450 estão sendo iniciadas a partir deste mês, do Programa Goiás Social, com recursos exclusivamente do Governo de Goiás, provenientes do Fundo de Proteção Social do Estado (Protege) e, em parceria direta com os municípios que doaram terrenos regularizados e urbanizados. Estas casas serão doadas a custo zero para as famílias mais vulneráveis. Os investimentos são da ordem de R$ 395 milhões. 

Também com o Goiás Social, serão reformadas em todo o Estado 4.550 unidades habitacionais, com investimento de R$ 96,1 milhões. Este novo programa de reforma é modelo para o País, com a contratação de empresas pela Agehab para execução de toda a obra com valores unitários que variam de R$ 18 mil a R$ 25 mil, conforme o estado de precariedade da moradia. O total em recursos destinados às obras de construção e reforma de moradias entregues, em andamento e iniciadas, os investimentos em moradia da gestão atingem a marca de R$ 1,386 bilhão.

Fotos: Sérgio Willian

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.